Não perca tempo com heresias, suposições e achismos

Falo sério! Não perca tempo…

Eu, com 33 anos de idade [em 2018], com mais de 16 anos de convertido, passei uma boa parte da minha vida cristã lendo livros heréticos, ilusórios e ouvindo pregações a respeito de um triunfalismo superficial e narcisista… E o que eu ganhei com tudo isso? Absolutamente nada.

Conhecendo o Evangelho como eu conheço hoje eu posso dizer com TODAS as letras: Perdi um bom tempo da minha vida criando em minha mente um cristianismo que não existe 🙁

A mente humana tem um poder incrível de manipulação, ela pode criar uma ilusão em milésimos de segundo. O meu desejo por algo [objeto ou pessoa] pode se tornar a vontade de Deus para a minha vida, ainda mais sendo alimentada por uma falsas crenças, egocêntrica e triunfalista.

E se engana quem acha que prosperidade e triunfalismo são as únicas armadilhas de satanás para os cristãos, a falta de conhecimento bíblico [especificamente doutrinas aplicadas a igreja] tem levado muitos a uma vida cristã rasa, procrastinadora e improdutiva [pessoas desse tipo podem ser categorizadas como mornos].

Vamos fazer uma análise simples:

Ser cristão é “realizar”.
Não ser cristão é “não realizar”.
E ser morno? Bom, morno não realiza, ele até pretende realizar um dia, mas procrastina. Logo podemos dizer que ele “não realizar”, ou seja, ser morno não é ser cristão, não há meio termo.

Mas o meu objetivo aqui não é reclamar do meu tempo perdido ou falar do tipo de pessoa, mas alerta-los:
Não onere seu tempo com assuntos improdutivos. Eles podem custar anos de sua vida.

Assuntos que eu digo:

  • Livros sem um embasamento doutrinário, ou sem uma contextualização bíblica adequada. Exemplo: Livros sobre revelações extrabíblicas como “A divina revelação do Inferno” ou do Céu. Ou livros sobre experiências pessoais, como “Bom dia Espírito Santo”, “Bem vindo Espírito Santo”… Precisamos sempre ter em mente que testemunhos não criam doutrinas.
  • Leituras que despertam curiosidades [particularmente eu não condeno a leitura desse tipo de livro, mas sugiro que não gaste mais tempo com eles do que lendo a Bíblia], títulos que falam sobre apocalipse, posições escatológicas, seitas e heresias, batalha espiritual, libertação … Não me leve a mal, são assuntos que despertam em nossa mente, mas não podemos pautar nossa vida cristã neste tipo de livro [digo por experiência própria].
  • Tenha essa convicção: Pregadores não trazem todo o alimento necessário para uma vida cristã saudável. Foi por passar mais tempo ouvindo pregações e pouco tempo meditando na Bíblia que eu procrastinei e derrapei muito na minha vida. Não vou mentir, é gostoso ouvir uma boa pregação, principalmente pessoas de boa oratória, mas sem a meditação diária nas Escrituras é impossível ter uma vida saudável em Cristo.
  • Não confie em doutrinas ensinadas por músicas gospel e camisetas com dizeres cristão [só confie na Palavra]. Púlpito não é altar, pastor não é sacerdote, os músicos não são levitas, igreja não é templo, muito menos tabernáculo : /
  • Não seja um ouvinte da Rádio peão [dizem que…, eu ouvi dizer que…, eu acho que…]. Primeiro, não existe uma faculdade de Achiologia, nem a profissão de achiólogo, portanto, não ouça de quem não sabe [principalmente conteúdo veiculado pelo WhatsApp].
    Segundo, Bíblia é coisa seria e deve ser estudado com todo cuidado e reverência.
  • Vícios de linguagem [varão, manto, vaso, mistério…] não determinam o seu nível de cristianismo. Para falar a verdade não determina absolutamente nada.
  • Leis do Pentateuco ou interpretações “reveladas por pregadores” de histórias Bíblicas principalmente do AT [Antigo Testamento] não são doutrinas aplicáveis a igreja. Lembre-se, precisamo ler o AT com a ótica da nova aliança.

Bom, estes são apenas alguns dos muitos pontos que oneravam a minha fé no passado, existem muitos outros [que serão abordados em uma outra oportunidade] mas com apenas estes você já terá uma visão diferente do Evangelho e sua obra.